Home / Memorial da Câmara Municipal / Curiosidades Históricas / Instituição mais antiga da cidade completa 186 anos de fundação

Instituição mais antiga da cidade completa 186 anos de fundação


Prédio onde funcionava o Poder Legislativo araraquarense no ano de 1915

A Câmara Municipal de Araraquara completa 186 anos de fundação no sábado, 24 de agosto, Dia da Câmara Municipal.
O mandato de 1833 a 1836, foi composto pelos 07 vereadores Carlos José Botelho (presidente), Adriano José de Campos, Antonio de Almeida Leite, Antonio Paes de Arruda, João Baptista do Amaral, José Gomes de Gouvêa e José Gomes do Nascimento Botão.
É a instituição mais antiga da cidade, em funcionamento até hoje, e sua criação em 24 de agosto de 1833, deu-se em decorrência da elevação da Freguesia para a categoria de Vila de São Bento de Araraquara.

Curiosidade: Quem era Carlos José Botelho? Filho do Capitão Carlos Bartholomeu de Arruda Botelho e da senhora Maria de Meira Siqueira. Seu pai foi por muito tempo comandante da força armada, destacada em Piracicaba/SP. Carlos José Botelho casou no ano de 1.824 com a senhorita Cândida Maria do Rosário, na cidade de Piracicaba/SP, sendo que dessa união nasceram os seguintes filhos: Maria Jacintha casada com o Major Joaquim Roberto Rodrigues Freire – presidente da Câmara de Araraquara, no triênio de 1849 a 1852; Carlos de Arruda – presidente da Câmara de Araraquara no quatriênio de 1857 a 1860; Antonio Carlos de Arruda Botelho (Conde do Pinhal – fundador de São Carlos); João Carlos; Paulino Carlos; Joaquim de Meira; Cândida Maria; Eulália Carolina; Bento Carlos; Maria de Arruda (falecida na menoridade); Francisco (falecido na menoridade); Leonardo (falecido na menoridade) e Rita Cassia. O Tenente Coronel Carlos José Botelho foi proprietário e residia na sesmaria do Pinhal comprada por seu pai em 1786. Era irmão do capitão Manoel Joaquim Pinto de Arruda, que foi eleito Juiz de Órfãos ao instalar-se a Câmara Municipal, em 24 de agosto de 1833. Na sessão de 11 de janeiro de 1834, sob a presidência do Tenente Coronel Carlos José Botelho foi concedido a permissão para servidão do rego d’água que passava pelo patio da Matriz, colocar uma bica para fornecer água à população. Coronel Botelho exerceu diversos cargos eletivos e de nomeação do governo, tendo falecido aos 66 anos, em 25 de novembro de 1854, envolto em hábito de Nossa Senhora do Carmo, sendo sepultado em nossa Igreja Matriz.

Texto/matéria: Silvia Gustavo

Fontes:

  • foto: CD 100 anos de fotografia – Organizador Eduardo Luiz Veiga Lopes
  • Álbum de Araraquara 1915 (Organizado por Antonio M. França)
  • www.casadopinhal.com.br
Compartilhe

Leave a Reply